Mercivoir

novembro 25, 2013 § Deixe um comentário

Todos nós sabemos que viajar é a melhor maneira de aprender uma língua estrangeira, mais ainda se não tivermos interlocutores em nossa língua nativa, ou em uma língua intermediaria (como o inglês). Neste cenário, somos “forçados” a utilizar todas as ferramentas obtidas nos cursos comunicativos e nos manuais de língua, sem que haja outro recurso além da mímica – o que nem sempre funciona.

Tudo isto é bem conhecido, porém há ainda um outro aspecto que pode chegar como uma surpresa para o viajante inexperiente; Em outro país, aprendemos também outros costumes. São coisas que vão além dos clichés e não aparecem em livros, pois mudam constantemente. Pode ser uma maneira irreverente de pedir uma cerveja, um elogio a uma pessoa bonita na rua, ou uma expressão oriunda do mais novo sucesso nas rádios. Às vezes aprendemos coisas que sequer possuem equivalentes em nossa língua mãe.

Além das novas palavras, os costumes são capazes de nos ensinar usos novos para palavras conhecidas. O viajante Brasileiro, chegando em paris, vai aprender rapidinho uma nova forma de usar três velhas amigas; Bonjour / Merci / Au Revoir.

Em minha primeira viagem à cidade luz, não importa em qual estabelecimento eu entrava, grande ou pequeno, lá do fundo vinha uma voz “bonjour”.  Às vezes “bonjour?”. Como se houvesse um alarme raio laser na porta; “bonjour”.

Pensei comigo mesmo, quantas vezes entramos em um lugar privado sem anunciar nossa entrada? É realmente educado entrar em uma loja sem cumprimentar o balconista, ou o vendedor? Em Paris, dizer “bonjour” soa tão natural que nos sentimos “invadindo” um local ao entrar desta forma. Rapidinho nós estamos usando Bonjour como se deve. O mesmo acontece na saída.

Aí de quem se retira sem Merci ou Au Revoir, ou sua metamorfose Mercivoir. Mesmo que não se compre nada, ao se dirigir para a porta de saída somos puxados como um imã.  Os garçons, balconistas, seguranças olham com estranhamento e perguntam “au revoir?”.  Logo um francês passa ao seu lado e declama “mercivoir”. Aprende-se rápido em terreno estrangeiro.

Logo logo em todo lugar em que entrava, eu dizia bonjour na chegada e “merci, au revoir” na saída. Sempre respondido por um simpático “mercivoir”, para abreviar. Paris se tornava cada vez mais Rose.

Muitas vezes os franceses são acusados de serem grossos e mal-educados. Mas se olharmos no espelho, será que estamos fazendo nossa parte? Mesmo para o viajante que não fala francês, as três palavras mágicas devem estar sempre no bolso. Sendo simpático na entrada, eles poderão até perguntar “speak english?” se sentirem que seu francês ainda está no nível básico, alguns vão até se arriscar no português.  Entrar e sair dos cafés parisienses desta forma, se torna um prazer ainda maior, e digo com peito cheio ao ir embora minha nova palavra favorita em francês;  “mercivoir”

Anúncios

Marcado:, , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Mercivoir no Leonardo Bandeira.

Meta

%d blogueiros gostam disto: